terça-feira, 5 de maio de 2015

Um país em destruição


Imagem: Filme "2012", de Roland Emmerich
O dinheiro do FIES acabou e milhares de estudantes terão que abandonar seus cursos. Muitas faculdades promoverão dispensa de professores e funcionários. O pais vive uma epidemia de dengue, mas do total da verba federal alocada no ano passado para combate à doença, não foi usado um único centavo sequer! Empresas automobilísticas estão dispensando ou dando férias coletivas a seus funcionários trazendo de volta o fantasma do desemprego.


O BNDES continua financiando com dinheiro público as ditaduras comunista e corruptas amigas do PT, gerando empregos e infraestrutura no exterior e lucros para empreiteiras amigas de Lula e que contribuem com as campanhas do PT. Lula quando resolve falar para sua plateia amestrada se comporta como um ser psicótico, agride e xinga e faz ameaças a todos, especialmente a jornalistas. Dilma por sua vez continua sendo uma morta-viva que não tem coragem de botar sua cara na rua e nem mesmo na televisão. Sua covardia permite que ela no máximo consiga dizer as mentiras escritas por seu marqueteiro em vídeos pré-gravados colocados na internet.

Uma secretaria do governo federal, devidamente aparelhada pela militância esquerdista que tomou conta do estado brasileiro, decidiu que nas escolas as crianças e adolescentes poderão usar indiscriminadamente os banheiros masculinos e femininos sob o pretexto de uma tolice esquerdopata chamada identidade de gênero, numa clara interferência indevida do estado na vida privada das famílias e de seus filhos menores de idade. 

Não pode restar dúvida da desgraça e do atraso que representa o pensamento de esquerda para uma sociedade e como uma governante incompetente como Dilma e um partido esquerdista corrupto como o PT podem afundar o país. Já afundaram na Venezuela e tentarão fazer o mesmo aqui, pois é isso que o Foro de São Paulo, a quem eles obedecem, determina. Os brasileiros continuam a dizer não a tudo isso a exigir a saída de Dilma do poder e extinção do PT. É o mínimo que podemos exigir para reconstruir o país.

Por Paulo Eneas
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques