quinta-feira, 14 de maio de 2015

Para Temer, puxa-saquismo é critério para escolher ministro de STF


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Vejam esta fala do Michel Temer(PMDB), Vice de Dilma e o responsável de recolocar os arreios sobre a base aliada:
Ele (Fachin) brilhou. Mostrou as suas qualificações jurídicas, pessoais, mostrou uma cultura geral muito grande, uma delicadeza extraordinária no trato com as questões e com as pessoas, uma humildade acentuadíssima, e isso é fundamental para quem vai para um órgão cuja função principal é a imparcialidade, ou seja, não ser parte no conflito.

Não é uma beleza?! Temer achou que Fachin demonstrou qualificação jurídica e foi delicado no trato com as pessoas. Ora, mas se ele está em uma sabatina, sendo avaliado por outras pessoas, é claro que ele vai se esforçar para ser delicado no trato com as pessoas. Você já viu por acaso alguém que se submeta a algum tipo de avaliação ofender quem o está avaliando? Em uma seleção de emprego, se você já passou por uma, quantas vezes você viu alguém ofendendo quem fazia a avaliação? Além disso, tratar com respeito não é nenhuma qualidade especialmente importante para um jurista, é uma qualidade normal para qualquer pessoa que vive em sociedade.

Quer dizer que delicadeza no trato é indicativo de competência, de respeito pelas leis e pela constituição e de ter verdadeiro interesse pela justiça? Falar bom dia, boa tarde, reconhecer a importância de algumas pessoas e dizer que vai respeitar as leis é suficiente para se tornar um jurista da mais alta corte do país? Ora, a sabatina é uma provação. Nesta provação, o candidato a ministro do STF deve trazer evidências de que é capaz, honesta e verdadeiramente preocupado com a justiça e não falar com vozinha suave para tocar o coração dos políticos que o estão avaliando.

Em que momento Fachin mostrou evidências de que suas ligações com o PT, com o Foro de São Paulo, sua concepção de família (com as amantes fazendo parte dela, é claro) e outra série de posições e relações não são um problema? Parece que para Temer, se for alguém do interesse, basta que seja gentil para assumir cargos de alto escalão, como ser ministro do STF.

Michel Temer inventou um novo critério para escolher ministros: o puxa-saquismo

Por Pedro Henrique
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques