domingo, 10 de maio de 2015

No Brasil, os ratos tocam a flauta para Hamelins se afogarem.



Para quem está acostumado com minhas análises de discursos políticos e de acontecimentos importantes, este vai ser um texto um pouco diferente. Vemos nos ultimos meses (anos?) o crescimento de uma verdadeira oposição ideológica, uma oposição que de início era apenas cultural e agora assume as primeiras formas de militância. A direita, ressurgida das cinzas, alça novamente vôo com as asas da liberdade e da prudência sobre o Brasil. Porém, ela não está forte o suficiente para enfrentar o bolivarianismo, uma forma de socialismo latino-americano que mistura populismo com características da antiga União Soviética. Pelo menos, este parece ser o caso considerando a situação desfavorável para o PT.




O PT é um partido que está a 12 anos no governo (e uns tantos mais no Congresso). Durante este tempo, protagonizou os dois maiores escândalos de corrupção que também eram golpes à democracia desde o fim do Regime Militar. O Mensalão e o Petrolão horrorizaram qualquer cidadão de bem, independente de ser de direita, de esquerda ou não ter uma posição definida. Além destes escândalos, o partido tenta constantemente controlar a mídia, com a regulação econômica, e a Internet, com o Marco Civil. Provoca o caos economico e (portanto cria a miséria) para usar programas assistencialistas para chantagear os mais miseráveis a votar e a fazer militância pelo PT por uns trocados e um sanduiche. Também esmaga a todos com impostos absurdos sem entregar qualquer serviço público.

A consciência da perversidade essencial do partido trouxe muita frustração nos brasileiros, principalmente depois do tsunami fecal de mentiras e engodos que o PT criou durante a última campanha. A indignação cresceu logo em seguida. Em pouco tempo, menos de um mês depois do fim das eleições, ocorreu a maior manifestação já feita na história, e ela foi feita contra o PT. Nunca foi visto um partido perder a popularidade tão rápido e ainda este ano vemos parte de seus apoiadores se voltando contra ele. Aqueles que ainda apoiam o partido acabam se tornando desmoralizados, afundados no esgoto moral do qual é feito o partido.

Os deslizes recentes do PT também tem sido impactantes, como o "vazamento" do documento de Thomas Traumman, que falava em táticas sujas de militância e fingia que o problema era só de comunicação e não do projeto e das ações políticas do governo. Outro deslize foi percebido nas declarações de ministros do PT depois da manifestação contra o PT, a maior da história, com a mesma ideia geral de que o povo é estúpido e não consegue entender como é maravilhoso o plano do Governo petista. Somado a estes escândalos, há o chilique de um ex-ministro de Dilma, acusando praticamente todo o Congresso de achacadores. Já analisei profundamente estes deslizes neste post.

Neste processo, parte do Congresso se tornou cada vez mais contrário ao PT. Discursos inflamados contra o partido ocuparam suas reuniões, CPI's para investigar crimes políticos relacionados ao PT foram criadas em tempo recorde e, apesar de um processo de impeachment ou de investigação sobre Lula e Dilma não ter começado, nunca se viu um Congresso com uma oposição tão firme ao PT. É certo que desmontar o Mensalão e o Petrolão ajudou a retomar alguma saúde democrática ao Congresso, embora nem toda parece ter sido retomada. 

Boa parte da mídia, sob a influência petista, tentou fortalecer a farsa de que Dilma e o PT estariam enfraquecidos, e que Cunha seria o todo poderoso do governo, quando houve apenas o processo de restauração (bastante tímida é verdade) da independência entre os poderes, independência que é vital para a democracia. A mídia como uma espécie de conto da flauta de Hamelin às avessas, tem este hábito de seguir os ratos flautistas do PT em direção ao próprio afogamento no esgoto moral que é o petismo.

Em uma democracia saudável, qualquer partido que estivesse tão desmoralizado e tivesse participado de crimes políticos tão graves contra a democracia já estaria a caminho de sair do governo e até mesmo de perder seu registro. Então as perguntas naturais a se fazer são: por que Dilma ainda não caiu? Por que o PT ainda não foi fechado? Bom, as respostas já foram dadas. Mas elas se resume no fato de que não estamos em uma democracia saudável. Porém isto não é suficiente. Para a oposição ter sucesso contra o PT, precisamos saber que mecanismos o PT tem usado para passar a burlar a democracia. Precisamos nos perguntar: por que o PT resiste aos anticorpos da democracia?
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques