sábado, 2 de maio de 2015

America Latina de ponta cabeça: Mujica é solicitado para negociar "paz" entre as Farc e Colômbia


Imagem: Ministério das Relações Exteriores da Colômbia
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, fez solicitação ao ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, para participar das negociações de paz entre o governo colombiano e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). 


Nas negociações de paz há o interesse  das Farc em ganhar  "carta branca" para criar um parido e disputar o poder usando a democracia. Sendo direto: há o desejo por parte de grupos dentro das Farc em tentar fazer a transição entre a guerrilha e a atuação política, e tomar o poder usando a democracia, da mesma forma que fizeram líderes do PT, que atuavam como terroristas no passado. Exemplos incluem José Dirceu e Dilma Roussef.

   
  
Essa ideia de tomar o poder pelas vias democráticas já havia sido sugerida pelo ex-presidente Lula às Farc. Em tempo, acho importante levantar dados sobre o "mito" Mujica, que está mais pra velho esperto. A mídia esquerdista seguiu os conselhos de Goebbels: "torne a mentira grande, simples, continue mentindo que no fim eles acreditarão". Hoje pelo mundo Mujica é visto como um anjo. 

Durante os últimos anos, a grande mídia dominada por militantes marxistas se empenhou em fabricar, difundir e valorizar uma imagem diferente para Mujica. A mídia esquerdista ocultou sistematicamente seu passado sanguinário. Mujica foi um dos fundadores do MLN-T (Movimento de Libertação Nacional – Tupamaros). Ele dirigiu esta organização assassina que demonstrou total desprezo para com vidas humanas, a democracia, direitos e liberdades civis.

Nas ações de guerrilha, ele usava o nome José Antonio Mones Morelli. Mujica, o "pepe", até onde sei jamais veio a público confessar arrependimento de seus crimes na atuação com os assassinos do Tupamaros. Veja  descrição do passado delituoso de Mujica aqui

Mujica passou doze anos preso, assim como Dilma e os outros terroristas hoje no poder que  já conheceram a cadeia. Alguns  petistas até voltaram a recordar como é a prisão. Quando o ex-tupamaro foi libertado, teve um papel principal e responsável na transformação do MLN em partido político, o MPP, Movimento de Participação Popular. Anos mais tarde, ele seria o primeiro deputado, senador, até ser o primeiro ex-tupamaro eleito presidente do Uruguai pela legenda.

Então que ótimo conselheiro não seria o ex-guerrilheiro? Quem mais pode falar a partir de exemplos próprios além dele e Dilma Rousseff? Quem melhor pode ensinar como se tomar o poder totalitário sem disparar uma bala? Esta sábia estratégia bélica é muito antiga: "Na arte da guerra, a melhor opção é tomar o país inimigo intacto" ( Sun Tzu ).

Por Aitofel de Souza
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques