segunda-feira, 6 de abril de 2015

Que mídia irá chorar por Lorrayne?


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Alexandre Borges

Lorrayne Barbosa Alves, 14 anos, foi estuprada e morta na semana passada. Seu corpo foi jogado num matagal em Padre Bernardo (GO), cidade a 100km de Brasília.

Você não ouviu ou ouvirá falar do caso porque Lorrayne era branca e filha de um sargento da Polícia Militar de Goiás. Ela não tem as credenciais para despertar a atenção do jornalismo atual, preocupado apenas com narrativas ideológicas e proselitismo político.

Toda morte como essa é uma tragédia, especialmente de uma menina de apenas 14 anos que ainda sofreu violência sexual antes de ser brutalmente assassinada. Que a família do sargento encontre o consolo, a solidariedade e a paz na sua comunidade, já que do jornalismo não receberá nem um tapinha nas costas.

Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques