quinta-feira, 30 de abril de 2015

No ataque terrorista aos policiais na Assembléia, ninguém morreu, mas Gleisi, a cínica, está de luto


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Depois do quebra-pau no Paraná, o vampirismo do PT evidentemente daria suas caras. A candidata perdedora (e investigada no Petrolão) Gleisi Hoffman disse: "O estado do Paraná está de luto, está de luto pela forma como foram tratados os professores, os trabalhadores da educação que faziam ontem um manifesto na Assembleia Legislativa. Eu estive ontem com o senador Roberto Requião na Assembleia Legislativa do Paraná e também participei, junto aos professores, da manifestação que faziam, aliás estive junto aos professores quando foram atingidos por bombas de gás lacrimogênio, por cacetetes da polícia e por uma truculência incomparável". 

Não morreu ninguém, mas ela está de luto. E assim a encenação petista em busca de vítimas inexistentes prossegue. 

E aqui ela confessa "Fizemos um apelo, eu e o senador Requião, um apelo ao presidente da Assembleia. Nós tínhamos quase dois mil policiais militares fazendo um cinturão de segurança não só à Assembleia Legislativa, mas ao centro cívico do Estado do Paraná e tínhamos mais de dez mil professores reunidos em praça pública. Sabíamos que uma tragédia poderia acontecer e pedimos encarecidamente para o projeto não ser votado ontem. Não conseguimos esse intento. A Assembleia não se sensibilizou". 

Aha... então todo o joguinho de ontem para um único fim: evitar a votação do projeto. Durou pouco este jogo de cena, hein dona Gleisi?

Por Luciano Ayan


Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques