sexta-feira, 10 de abril de 2015

Gloria Álvarez: "O que anuncio e busco é que as pessoas se informem sobre política para chegar as suas próprias conclusões e não sejam enganadas"


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Aitofel de Souza

Vale a pena ver a ótima entrevista que Joice Hasselmann fez com Gloria Alvarez. Um dos momentos mais interessantes é quando ela fala do Foro de São Paulo e suas articulações sobre as esquerdas na América Latina. 

Como a esquerda percebeu que o fim da União Soviética interromperia o fluxo de dinheiro para financiamento de guerrilhas e tomadas de poder pela força, bem como o fato do uso do terror para cometer assassinatos deixou de dar certo, optaram por chegar ao poder pelas vias democráticas. 

Gloria também lembra que o dinheiro arrecadado para ajudar pobres, como em ajudas para "salvar a Africa", fica sempre com o ditador do país, sem jamais chegar aos destinos originais da doação. 

De origem guatemalteca, a cientista política se define como libertária. Seu avô era cubano. Desde a tenra idade, pelas conversas de mesa, ela descobriu os horrores praticados pela ditadura de Castro. Daí ela fala de sua sorte por ter ingressado desavisadamente na única universidade libertária do mundo. Foi onde ela conheceu sobre o livre mercado, a economia austríaca e teve acesso a diversos pensadores bloqueados no restante do mundo acadêmico. 

Hoje em dia, as universidades inserem "instrução econômica" apenas como pretexto de enfiar marxismo goela abaixo dos alunos. Ao contrário, na universidade onde Gloria estudou ela conheceu Marx e depois autores contrários à sua ideia. 

Por isso mesmo, um dos principais desejos de Gloria se vê nessas palavras: "O que anuncio e busco é que as pessoas se informem sobre política para chegar as suas próprias conclusões e não sejam enganadas" . 

Vale a pena assistir e tirar lições:

Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques