quarta-feira, 1 de abril de 2015

Dilma Rousseff realmente aproveitou o seu dia


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Pedro Henrique

Hoje é um dia muito especial para todos os petistas e João Santana, o marqueteiro da última campanha presidencial de Dilma. Para comemorar o primeiro de abril, o infame dia da mentira, Dilma deu uma entrevista para o canal de notícias de economia Bloomberg dizendo que a Petrobrás "vai ser capaz de superar todos os seus problemas até o final de abril". Na verdade, a Petrobrás vai ter sorte se conseguir recuperar seu patrimônio em alguns anos, fora o ataque à imagem da empresa que pode seguir indefinidamente. É ou não é uma fala que comemora em grande estilo o grande dia do PT?

No meio da entrevista ela ainda soltou um "nenhum de nós sequer viu um sinal (de corrupção)". Uma mentira tão boa que eu quase acredito. Os petistas de fato não estão interessados em investigar a corrupção (exceto quando resultados da investigação possam ser usados contra seus opositores), então parece razoável acreditar que Dilma não tenha visto sinal de corrupção. Porém, os desvios na empresa são de proporções nunca vistas antes na história-deste-país. Alguém acredita mesmo ser impossível enxergar qualquer indício ou levantar suspeita de corrupção da empresa? E a perda gigantesca de lucro, não é um indício? E o dinheiro recebido na porta do PT em São Paulo, conforme Youssef relatou? E o dinheiro de corrupção usado na campanha eleitoral? Será mesmo que nenhum destes fatos configura indícios para Dilma? De fato, os petistas sabem comemorar o primeiro de abril!

Rodrigo Janot, o engavetador geral do PT, não deixou por menos. Apesar de Dilma ter sido citada pelo menos 11 vezes nos depoimentos da Lava Jato, disse que não vê motivos para que a presidente seja investigada. Ele ainda tem a cara de pau de dizer que a constituição proíbe investigações sobre a presidente. Já seria ridículo dizer que ela não pode sofrer um impeachment por conta de crimes cometidos antes da reeleição, quando o próprio PT entrou com um pedido de impeachment de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na mesma situação. Vejam o vídeo:


Porém, Janot vai muito além e diz que a Dilma sequer pode ser investigada. Apesar de líderes do PT terem criado este esquema criminoso de poder, Dilma ter sido presidente do conselho administrativo da Petrobrás quando começou o esquema, ela ter sido citada diversas vezes durante as delações e haver suspeitas de sua campanha ter recebido dinheiro do esquema, Janot acha que estas não são razões suficientes para investigar Dilma. Na cabeça de petistas, a possibilidade de Janot, investigar os petistas de alto escalão do PT é inadmissível, é um pecado mortal! Agem como fanáticos políticos cujos santos são inquestionáveis, não investigáveis e incorruptíveis. São perfeitos! Não é a toa que se diz que o marxismo é uma religião política, pois só mesmo alguém com uma fé cega poderia acreditar que um ser humano é inquestionável. Um ministro do STF indicado pelo PT, Marco Aurélio Mello, faz coro com Janot repetindo a mentira de que Dilma não pode ser investigada. Claro que Janot e o minstro do STF sabem que Dilma provavelmente está envolvida com o petrolão e corre o risco de ser condenada ou impeachmada, por isto mentem deliberadamente sobre não poder ou não haver indícios para investigá-la.

O que talvez os petistas acreditem é que crimes não deveriam ser crimes quando cometidos por petistas. Que características, que são falhas morais em meros mortais estrangeiros do petismo, devem ser consideradas as mais altas virtudes humanas quando observadas nos petistas.

Se vocês querem conhecer outras mentiras de Dilma, vejam o site Dilmamente.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques