quarta-feira, 8 de abril de 2015

Ao fazer propaganda suja contra Israel, o Jornal do Brasil mostra por que mereceu morrer


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Alexandre Borges

Quando você acha que o jornalismo não pode baixar mais o nível, aparece essa "notícia" publicada pelo Terra e com a assinatura de um jornais mais tradicionais da história do Brasil, hoje condenado a produzir esse tipo de lixo apenas eletronicamente.

Qualquer jornal tem direito de ter opinião - e é para isso que existe o espaço de opinião! Nesse caso, é uma "matéria" que não tem sequer o nome de quem escreveu mas que sabe o que passa pela cabeça de Benjamin Netanyahu, o último grande líder do Ocidente que se tem notícia.

A boa notícia é que esse delírio panfletário está com apenas 14 curtidas até o momento e que, perdoem a imodéstia, terá apenas uma fração ridícula da leitura que qualquer coisa que páginas como esta aqui publicam.

A demanda por notícia e análise política não acabou, pelo contrário, ela só aumenta. A novidade é a livre concorrência da internet e das redes sociais, o que está acabando com a hegemonia de uma certa panelinha decadente e seus minions nas redações.

O JB foi um grande jornal e não merecia ter sua memória enlameada desse jeito. Uma morte horrível.

Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques