quinta-feira, 12 de março de 2015

PT e seu medo da democracia


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Pedro Henrique

O Brasil inteiro está em clima de impeachment. Depois do panelaço e buzinaço que ocorreu em todo o país no último pronunciamento de Dilma, o PT fingiu que não foi nada. Não demorou para começarem a lançar teorias da conspiração para explicar o fenômeno, mas logo depois Dilma resolveu procurar Lula para orientações políticas. Além do panelaço, Dilma fugiu de manifestantes que a vaiavam nos estandes no Salão Internacional da Construção, em São Paulo. Agora, o renomado jornalista Merval Pereira traz informações arrasadoras sobre a popularidade de nossa querida Presidenta. Trackings feitos pelo planalto indicam que apenas 7% da população acredita que o governo do PT é bom ou ótimo. Esta talvez seja a pior popularidade atingida na história do Brasil para um presidente.

Esta informação, que já deve ser de conhecimento de Dilma e dos petistas, já fez o PT se movimentar para evitar maiores estragos, pedindo que a CUT cancele a manifestação no dia 13 na sexta. O medo é que o povo veja a manifestação da CUT, o braço pelego do PT, como mais uma provocação, e fique mais motivado para ir na manifestação pelo impeachment no dia 15. O ministro Miguel Rossetto, que faz a ponte com movimentos sociais e o planalto, até diz que os manifestantes pelo impeachment são anti-democráticos. Ora senhor Miguel, se a democracia é aquela em que o poder emana do povo, como acusar de ser contra a democracia uma manifestação pacífica e ordeira deste povo? O planalto ainda intensificou o monitoramento das redes sociais para dimensionar o tamanho das manifestações. A retomada da democracia pelo povo deixa o PT apavorado!

Falando na manifestação pelo impeachment, a revista Amalgama elencou 4 ótimas razões para todos irem na manifestação:
  1. O julgamento do povo não é jurídico, portanto ele não precisa do aval de juízes para defender que se faça justiça. 
  2. O poder emana do povo, e não o contrário. É o Estado que deve prestar contas para o povo e não o contrário. 
  3. Defender a operação Lava Jato 
  4. Afirmar o poder do povo para parte da elite que não quer o impeachment. 
A próxima pesquisa oficial sobre a popularidade de Dilma deve sair na terceira semana de Março, a ser feita pelo Ibope. Enquanto ficamos na expectativa e nos preparamos para o 15 de março, dia histórico em que os brasileiros vão começar a retomar o poder das mãos do PT e restaurar a democracia, deixo um debate do Terça Livre sobre o impeachment de Dilma.

Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques