segunda-feira, 2 de março de 2015

Os delírios de Bresser Pereira adornam o patético fim do petismo


Por Pedro Henrique

O discurso petista está a cada dia mais esquizofrênico e delirante. Para defender o partidão e seus líderes, os petistas não conseguem usar duas frases seguidas sem entrar em gritantes e pavorosas contradições. Tal como acontece com o personagem de Lima Barreto, Policarpo Quaresma, o hiperbólico nacionalista, que acaba se desiludindo e sendo executado como traidor da nação, o mesmo tem acontecido os ex-petistas. 

Logo após o regime militar, os políticos do PT apareceram como heróis da liberdade contra a opressão dos militares e demais reacionários. Era a fundação de um mito petista. Este mito tem todas as características religiosas ou quase religiosas de qualquer mitologia que se preze. 

Este mito pregava um paraíso com o regime petista. Pregava um 'julgamento final' que o PT realizaria através de uma mudança radical nos fundamentos da sociedade repetindo compulsivamente o "Nunca antes(do PT) na história deste país ..." ao lado de outros chavões petistas. Pregava também a necessidade de haver mais 'julgamentos finais', durante outras mudanças radicais nas instituições, como na polícia e na constituição, documento que fundamenta todas as outras leis. Pregava que o PT, através do estado, deveria ser cada vez mais próximo a onipotência, onisciência e onipresença divinas, controlando respectivamente o povo, a mídia e as redes sociais, e aparelhando as instituições e a necessidade de aprovar tudo que você queira fazer. É vergonhoso que existam ainda ateus se interessem e se declarem favoráveis ao petismo ou qualquer forma de extrema esquerda, pois eles trocam a crença em ser transcendental e perfeito pela crença em um partido ou em líderes humanos, que longe de serem excepcionalmente nobres em comparação com o resto da humanidade, são capazes dos maiores absurdos em nome do poder.

Este mito têm desmoronado rápido. A cada dia que passa, menos pessoas engolem o PT e a extrema esquerda. Estes ex-petistas são como o Policarpo Quaresma, percebendo que o petismo foi uma ilusão. São tratados como traidores. Não da pátria, mas do Petismo. Os primeiros a largarem o mito petista estão entre os mais pobres e a classe média, que vem sendo sufocada e escravizada para a consolidação do projeto de poder do PT. Ainda assim, há aqueles carolas políticos que insistem na narrativa antiga de que os ricos odeiam o PT por que o PT ajuda os pobres. Este foi o tom das respostas do ex-ministro do FHC, Luiz Carlos Bresser-Pereira, na entrevista que deu a Folha. Veja uma das falas do ex-ministro:
Sim. Aí surgiu um fenômeno que eu nunca tinha visto no Brasil. De repente, vi um ódio coletivo da classe alta, dos ricos, contra um partido e uma presidente. Não era preocupação ou medo. Era ódio.
Esse ódio decorreu do fato de se ter um governo, pela primeira vez, que é de centro-esquerda e que se conservou de esquerda. Fez compromissos, mas não se entregou. Continua defendendo os pobres contra os ricos. O ódio decorre do fato de que o governo revelou uma preferência forte e clara pelos trabalhadores e pelos pobres. Não deu à classe rica, aos rentistas.
Vamos ser honestos: é muito improvável, praticamente impossível, que o ex-ministro não saiba que os banqueiros e a boliburguesia brasileira não tenham sido os principais beneficiados no Governo do PT. Será que o ex-ministro não sabe da bolsa-empresário, recebida por empresários como Eike Bastista? Será que ele não sabe que apesar do blá-blá-blá anti-bancos, Dilma foi a favorita do setor nas últimas eleições? Será que ele não sabe que através de truques estatísticos, o Governo Dilma escondeu que a situação da pobreza continua a mesma? Será que ele não sabe que o aumento enlouquecido dos impostos têm prejudicado principalmente os mais pobres e que manter os pobres debaixo da sola dos impostos garante a reeleição do PT

Se nenhum destes fatos não são do conhecimento do ex-ministro, é uma irresponsabilidade repugnante usar seu poder de influência apelando à autoridade tentando desqualificar as pessoas que realmente conhecem o PT, e que realmente sabem com o PT prejudica os mais pobres. Se ele sabe, então age de má fé, buscando cretinamente induzir o povo ao erro. De qualquer maneira, age como um canalha que não tem o menor apreço pela verdade.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques