quinta-feira, 12 de março de 2015

O que ocorreria com o MST em um país civilizado?


Imagem: Getty Images
Por Marcus Vinicius Motta

Ontem no Sergipe um caminhão que não conseguiu frear a tempo numa estrada bloqueada pelo MST matou dois adultos e uma criança. A responsabilidade direta por isso é de quem criminosamente fechou a rodovia.

Em qualquer país sério do mundo um sujeito como João Pedro Stedile já estaria de macacão laranja, comendo três refeições por dia, com direito a uma hora de banho de sol e dormindo num beliche de concreto. Mas no Brasil ele é convocado por um ex-presidente para promover baderna e violência pelo país.

Não custa lembrar que por muito menos a Força Nacional (a guarda pretoriana do PT) desceu o porrete nos caminhoneiros, mas agora se mantém em providencial distância.

Enquanto isso em vários estados do país rodovias são fechadas, pneus incendiados, pedágios e empresas depredadas, fazendas invadidas e destruídas, sem que ninguém - ninguém mesmo - e aí inclui o executivo, o legislativo e o judiciário faça qualquer coisa para impedir a marcha da insensatez desta obscura entidade que não possui nem um CNPJ e não se sabe por quem é financiada.

No ato em que brutamontes a serviço da CUT (outro braço do petismo) agrediram cidadãos no Rio de Janeiro há duas semanas, Lula convocou o "exército do Stedile" para ir às ruas fazer a guerra.

A tropa obedeceu e saiu pelo país fazendo literalmente o diabo. Hoje finalmente os três primeiros cadáveres delivery foram entregues.

Boa, Lula! Vamos ver quantos mais aplacam sua sede de poder e sua vontade de se vingar da "elite" que ousa se opor aos seus planos de mandar sem limites.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques