domingo, 15 de março de 2015

Mensagem para uma legião indigna da esquerda


Imagem: Nacho Doce / Reuters
Por Marcus Vinicius Motta

Me dirijo a você, isentão que não se mete em política porque é tudo igual e a culpa é do sistema e a você, esquerdista revoluça que "sempre esteve na rua lutando enquanto os outros criticavam".

Se você não liga para um projeto totalitário, que vai SIM transformar o Brasil numa espécie de Venezuela carnavalesca, saiba que eu ligo e muitos ligam e essa gente toda resolveu fazer algo a respeito.


Se está tudo bem, pague 4 na gasolina e no dólar, doe 4 meses de trabalho para que os ladrões do PT e seus braços sindicais e sociais fiquem cada dia mais ricos, e quando a companheirada for presa, ajude na vaquinha para pagar a multa.

Já para o esquerdoso revoluça, black bloc, anarcotário que se acha o veterano de protestos, só te digo isso: você protestava sozinho junto com meia dúzia de gatos pingados porque suas causas e suas idéias são m...

Você é criticado porque vai para a praia final de semana fumar maconha e encher a cara e quer protestar em dia útil, fechando ruas, infernizando a vida das pessoas e destruindo patrimônio. Ninguém liga para sua revolução, para sua luta contra o "sistema", para os regimes liberticidas e coletivistas que você defende, seu Che Guevara de playground.

Sua forma e seu conteúdo não prestam e por isso milhares de pessoas se reúnem num domingo de sol, para protestar contra o PT ao invés de ir para a praia ou para o boteco filosofar contigo.

Muita coisa tem que mudar, claro, mas o primeiro passo é tirar do poder uma quadrilha que tem planos de não sair dali nunca mais, enquanto subtrai numerário e liberdades.

Não quer se juntar aos "coxinhas", à "elite" ou aos "chatos que falam de política", não se junte, problema seu.

Sua vida vai melhorar por causa deles, enquanto a deles só pioraria se dependesse de você.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques