domingo, 1 de março de 2015

Maria Corina Machado e o horror venezuelano. Que ainda está apenas no começo...


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Luciano Ayan

O que é hoje a Venezuela? Um grande curral de gente comandado por um tirano psicopata. Em público, este psicopata age feito maluco, muito provavelmente para que alguns tenham pena dele, quando na verdade só tem a temê-lo. 

Nicolas Maduro, sucessor de Hugo Chávez, não é um "erro de projeto" socialista, mas sua aplicação à risca. Em nenhum país da América Latina, o socialismo foi implementado com tamanho sucesso como na Venezuela. 

Quem ainda se engana achando que o socialismo foi criado para implementar a "sociedade sem classes" ou é desonesto ou iludido, neste caso normalmente sem qualquer esperança de recuperação.

O socialismo sempre foi mais simples do que parece: a proposição de entrega de poder totalitário a um líder (e sua camarilha) que fingirá "representar o povo" (a ditadura do proletariado), com  a promessa de que no futuro as coisas estarão corrigidas. O resultado sempre será o totalitarismo, a perversidade e a monstruosidade. 

Os venezuelanos vão sofrer ainda muito mais. A brincadeira nem começou por lá. Em Cuba, a contagem de mortos chegou a 100.000 cadáveres. E falamos de uma pequena ilha. Isto é, os venezuelanos ainda nem começaram a ver a parte do horror que será mais deliciosa para Maduro. Ele ainda terá muito prazer sádico satisfeito pela frente. 

A coisa já está começando, mas é fato que muitas mulheres da classe média venezuelana terão que se prostituir para poder comer. Como já acontece em Cuba. Os milicianos de Chávez se tornarão uma elite, e criarão seu paraíso em Terra. E inferno para os outros. Se os islâmicos radicais buscam 72 virgens em um paraíso, os lacaios de Maduro conseguirão obter sexo baratíssimo, pois, desesperadas ante o racionamento de alimentos, muitas mulheres venderão seu corpo para eles, os verdadeiros poderosos em um sistema socialista. (Em Cuba, por exemplo, um miliciano, ou soldado do governo castrista, ganha muito mais que qualquer profissional de classe média. São uma elite em um país devastado. Isto também é parte do projeto).

Devemos alimentar o povo venezuelano de esperança? Esta é uma questão complexa, pois vimos os formadores de opinião da oposição não se dedicarem suficientemente para evitar que a tragédia viesse àquela nação, hoje apenas uma vergonha para a humanidade. O horror venezuelano hoje é praticamente uma situação irreversível. Decerto devemos ter pena deles. Mas não alimentemos esperanças de que eles sejam salvos. Se forem, será por sorte. 

Poucos conseguem lutar, como Maria Corina Machado, que veremos no vídeo abaixo. Que sua mensagem seja uma inspiração para todos que realmente (realmente mesmo) estiverem dispostos a não deixar que o PT nos leve ao mesmo destino:


Todos para a rua no dia 15/3!
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques