domingo, 29 de março de 2015

Líder do MST faz cobrança bizarra e ridícula a Sergio Moro


Imagem: EFE
Por Aitofel de Souza


Uma situação digna de sátira é a matéria da UOL onde o título diz "Líder do MST cobra juiz da Lava Jato a investigar contas do HSBC na Suíça". 

Tal fato é ridículo. Só para começar o MST é ilegal. Também recebe ilegalmente empréstimos do BNDES. Tanto o grupo como seu líder, que ama dinheiro público, deveriam estar sendo investigados no mínimo por apropriação indébita, danos a patrimônio, lesão corporal e ameaça à democracia. Mas como o grupo faz parte do braço do governo, o que esperaríamos desse "exército" que defende quem os paga?


O sempre bizarro João Pedro Stédile disse: "Juiz federal, seo [Sérgio] Moro, que agora posa de moralista no Paraná, pegue a conta do HSBC, diga para o povo quem são os 8.000 que mandaram dinheiro para fora, que isso também é corrupção e nós queremos saber". Parece loucura e realmente é, pois Moro não é o juiz do caso Swiss Leaks. 

Talvez o melhor quadro que ilustre essa posição de Stédile em pedir investigação do HSBC seja lembrarmos de um trecho da obra Os Bruzundangas de Lima Barreto onde é abordado que no fictício país os bandidos maiores são os que têm por ofício livrar-nos de outros bandidos.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques