sexta-feira, 13 de março de 2015

Leonardo Boff e a democracia: inimigos naturais


Por Pedro Henrique

Sei que existem pessoas que defendem o PT por ignorância ou por medo de perder benefícios ou outra condição que batalhou para conquistar, como o medo de perder o emprego por conta de privatizações. Acredito também talvez existam esquerdistas indignados com o que o PT fez com o Brasil. Alguns, talvez, pois o fato é que a maioria dos esquerdistas vive uma indignação fingida como forma de lucrar ou conter prejuízos políticos. 

O que me impressiona é a crueldade e cinismo daqueles que defendem o partido para poder viver às custas da sociedade. Pessoas que não se importam de mentir e esconder que o PT causou o desemprego de mais de 50 mil pessoas só no Rio de Janeiro, destruindo a vida de muita gente. Pessoas que saíram de suas casas em diversas regiões do país para trabalhar agora tem que lutar para conseguir novos empregos e não serem despejados com sua família.

Alguns destes canalhas que defendem o PT desonestamente utilizam a religião para se esconder de questionamentos. Leonardo Boff, teólogo da libertação, engatou a mesma historinha que os petistas têm repetido para defender o PT. A tal historinha dizendo que quem defende o impeachment é golpista, que a mídia é golpista, que todo mundo que é contra o PT é golpista! Fingiu que o panelaço 'nem doeu' e que as manifestações do povo, como o panelaço, a greve dos caminhoneiros e a manifestação pelo impeachment, configuram 'ódio contra os pobres'. 

O medo da democracia de Boff é tão grande que ele acusa os conservadores de 'judicializar a política'. Não! Quem fez a judicialização da política não foram os conservadores. Quem fez a judicialização da política foi o próprio PT quando escolheu criar esquemas colossais de corrupção. Foi o PT quando tentou destruir a democracia com o mensalão, com o petrolão, com as tentativas de controlar a mídia, com o marco civil da internet, com o empobrecimento e o chantagismo do bolsa-família etc. Foi o PT quando tentou tornar todos os brasileiros escravos aos seus pés, fazendo dos mais pobres seus capachos.

Infelizmente, Boff não é o único a usar a religião para se esconder de críticas. A CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, entidade que não faz parte das organizações da Igreja Católica, disse ainda que não há razões para o impeachment. O presidente da entidade disse não haver indícios encontrados pelo STF de atos que possam justificar denúncia em relação à presidente. Ora, mas a entidade que investiga e dá estes indícios não é o STF, mas a CPI da Petrobrás. É o congresso que pode entrar com um pedido de impeachment e não o STF. Além disto, o povo tem todo o direito de acreditar que estes indícios existem, mesmo que não fossem considerados como evidências pelo STF, pela CPI ou qualquer outra entidade que investigue Dilma. O povo também tem direito de se manifestar pelo impeachment, pois não é subordinado ao governo. É o oposto: o governo é que é subordinado ao povo que se manifesta livre, democraticamente e respeitando direitos.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques