segunda-feira, 16 de março de 2015

Governo sofre outro " panelaço" ao tratar o povo como idiota


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Aitofel de Souza

A presidente que não sabe tratar o público e não possui a menor competência para dialogar mandou seus ministros tentarem tapear os insatisfeitos. 

De cara, as falas rancorosas de ambos demonstraram uma resposta rancorosa aos atos de manifestação, sem nem tentarem esconder os planos governistas de sequestrar o país para si com medidas com censura de mídia e financiamento exclusivamente público de campanha. Ou seja, dar um golpe. 

O povo percebeu que o governo se fez de surdo quanto as reinvindicações, que eram por impeachment e prisão dos responsáveis pela Lava Jato, assim como rejeitavam o governo. Em retribuição ao desaforo, o povo fez outro panelaço contra o governo, conforme notícia da Folha:
O governo federal foi alvo de um novo panelaço neste domingo (15), durante fala dos ministros Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) e José Eduardo Cardozo (Justiça).
Em algumas localidades, o "panelaço" foi acompanhado de gritos como "Fora PT" e "Fora Dilma".
Moradores piscaram luzes de casas e apartamentos, apitaram e bateram panela. Muitos, nos carros, buzinaram.
Durante a entrevista, Cardozo afirmou que é importante respeitar todos os tipos de manifestação. "É importante ter claro que isso é uma manifestação democrática. As pessoas têm direito a fazer isso. Não é porque é crítica ao governo que não vamos respeitar", afirmou.
O ministro ressaltou ainda que o governo está aberto ao diálogo com a sociedade. "É importante que se respeitem as pessoas que batem em panelas, é importante que se respeite quem nos apoia. Temos governo profundamente democrático e que está disposto a ouvir quem nos critica e quem nos apoia", disse.
Em São Paulo, o novo protesto foi realizado em bairros como Vila Madalena, Vila Mariana, Pinheiros, Itaim Bibi, Perdizes, Higienópolis, Jardins e Morumbi, locais de classe média e alta que já tinham visto um panelaço na semana passada, durante pronunciamento da presidente Dilma Rousseff na televisão.
Em bairros fora do centro expandido, como Santana, Vila Guilherme e Mandaqui (zona norte), Vila Leopoldina (zona oeste), Saúde e Santo Amaro (zona sul) e Tatuapé (zona leste)–, moradores também saíram às janelas para protestar contra o governo.
O barulho foi ouvido ainda na Mooca, no Cambuci, na Vila Monumento, na Bela Vista, no Paraíso e no Ipiranga.
O mesmo ocorreu em outras cidades do país. Houve panelaço em Curitiba, em Belo Horizonte e em cidades do ABC Paulista.
Em Brasília, o barulho ocorreu em bairros como Asa Norte, Sudoeste, Asa Sul e Águas Claras.
Salvador e Recife também tiveram panelaço, mas em bairros isolados. Na capital baiana, foi no mesmo local do protesto, na Barra; no Recife, em Boa Viagem.
No Rio de Janeiro, a reportagem da Folha presenciou panelaços nas zonas sul, oeste, norte e na Região Metropolitana da cidade.
No Leblon, moradores da rua Professor Antônio Maria Teixeira bateram colheres nas panelas durante cerca de 10 minutos, assim que começou o pronunciamento de Cardozo. Em Copacabana, na rua Joaquim Nabuco, também na zona sul, outro panelaço ocorreu no início do pronunciamento. Também foram registrados os chamados panelaços nos bairros da Lagoa, Humaitá e Botafogo. Alguns moradores também ligavam e desligavam luzes nos apartamentos.
Na zona oeste, panelas foram batidas durante o pronunciamento dos dois ministros nos bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá. Na zona norte, internautas relataram o bater de panelas na Tijuca e Grajaú.
Em Niterói, na Região Metropolitana, também foram feitos registros. Nos bairros do Ingá e Icaraí, região nobre do município, teve início um panelaço pouco antes das 19h. Nos carros, os motoristas iniciaram um buzinaço mesmo sem qualquer engarrafamento no trânsito. A ação chamou a atenção de quem caminhava no calçadão da praia.
O panelaço foi convocado por internautas em redes sociais assim que a assessoria da presidência da República informou que os ministros iriam se pronunciar sobre as manifestações.
Alguns filmaram a convocação, cerca de uma hora antes do pronunciamento, vestidos com camisas da seleção brasileira de futebol ou com a bandeira da República. Outras filmagens foram postadas no decorrer das falas dos ministros."
O governo petista deveria começar a respeitar o povo brasileiro. Não é mais possível que desrespeitem as manifestações populares, chamando o povo de idiotas e crédulos. O povo não acredita em um governo envolvido em tanta corrupção, e nem mesmo que depois de 12 anos vai combatê-la. 

Pedimos impeachment, não uma reforma bolivariana nos moldes totalitários já praticados na Venezuela. Quero o PT fora, a prisão dos envolvidos na Lava Jato e no escândalo do BNDES. E sem esquecer das investigações de Dilma e Lula. 
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques