quarta-feira, 4 de março de 2015

Cada vez mais como entidade de advocacia do PT, AGU sai em defesa do terrorista Battisti


Imagem:Elza Fiuza/ABr
Por Luciano Ayan

Ontem foi noticiado que a 20ª Vara de Justiça Federal determinou a deportação do italiano Cesare Battisti. Isto não significaria que ele seria extraditado para a Itália. Apenas que não poderia ficar no Brasil. 

Pois em sua eterna sina de apoiar tudo que não presta, a AGU (Advocacia Geral da União) vai recorrer, conforme notícia do Estadão

A Advocacia Geral da União (AGU) vai recorrer da decisão da 20ª Vara de Justiça Federal que determinou a deportação do italiano Cesare Battisti. Segundo a AGU, o governo ainda não foi notificado da decisão, mas vai recorrer baseado no fato de que o Ministério da Justiça já havia concedido visto de permanência e a Justiça não poderia anular um ato de governo, que o próprio Supremo Tribunal Federal entendeu que era da alçada do presidente da República.

Segundo a AGU, o fundamento jurídico que irá basear a ação que será impetrada na Justiça para contestar a decisão da juíza Adverci Rates Mendes será baseada no Ato de Concessão de Permanência, do ministro Tarso Genro, durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que concedeu a Battisti visto de permanência definitiva no Brasil, por meio do Conselho Nacional de Imigração.

Battisti foi condenado pela Justiça da Itália, em 1988, à prisão perpétua, pelo assassinato de quatro pessoas. Em 2004, ele fugiu para o Brasil, teve sua prisão preventiva decretada três anos depois e ficou preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília. Em 2010, Battisti teve reconhecida a condição de refugiado político pelo Ministério da Justiça brasileiro.
 
Esta decisão vem em um momento que o governo brasileiro está pleiteando a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão. 
Que raios tem na cabeça este partido que em um momento de alto desgaste resolve sair em defesa de um terrorista julgado pela Itália como culpado em quatro assassinatos?

Acontece que o PT foi para o tudo ou nada na política, e, para isso, depende de seus militantes mais fanáticos, todos adoradores das ideologias da extrema esquerda. E para pessoas assim, o terrorismo, caso seja feita em favor deles, é sacrossanto.

É isso que provavelmente faz com que a AGU, que em tese defenderia a união, tenha saído na defesa de um terrorista. Mais uma para a coleção de atos que rebaixam o Brasil. O PT está se saindo um prodígio na arte de nos converter em uma republiqueta.

Outra hipótese, é claro, é a de que o governo parece não querer Pizzolato por aqui. Dar moleza para Battisti seria uma forma de obter retaliação da Itália. Pensando bem, poderíamos contar esse truque para eles, não?
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques