segunda-feira, 16 de março de 2015

Até mesmo militantes petistas estão deixando de crer nas mentiras do partido


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Pedro Henrique

Nem os militantes do PT acreditam mais nas mentiras do seu partido. Em uma pesquisa do Datafolha feita com manifestantes no ato da CUT  ( braço pelego do PT) em 13/3 em São Paulo, 63% acreditam que Dilma sabia da corrupção na Petrobrás. 27% do total de pesquisados acreditam que Dilma sabia e deixou que a corrupção acontecesse. Este fato indica que um pouco mais de um quarto dos militantes acham que os dois maiores atos de corrupção da história do Brasil não são razão suficiente para deixar de defender a Dilma ou foram pagos para defendê-la. Outra coisa que chama a atenção é que 71% dos militantes votaram em Dilma no segundo turno. Isto demonstra que pelo menos cerca de 30% não são manifestantes de fato, mas apenas as pessoas que o PT pagou 35 reais para protestar.O PT é um partido sem a menor dignidade! Mesmo submetendo os mais miseráveis a humilhação de serem pagos para se passar por petistas, não cumpriram nem a promessa de manter a mortadela no sanduiche prometido aos militantes.

O PT não trai apenas a própria militância, mas também usou José Eduardo Cardoso, ministro da justiça, para trair o povo. Em resposta às manifestações, que pediam objetivamente e maciçamente a saída de Dilma da presidência, Cardoso tenta lucrar politicamente e finge que as pessoas pediam reforma política. Ora, reforma política é justamente o que mais deseja o PT, pois assim pode conter a perda de poder com a perda de popularidade. Pois bem, Eduardo Cunha(PMDB) apontou o óbvio, dizendo que as manifestações não pediam reforma política, mas reforma do governo. Cardoso dá uma de joão sem braço e diz que 'as pessoas ouvem as vozes das ruas e interpretam de acordo com as suas convicções'. Se ele viu cartaz sobre a reforma política, quantos ele não viu pedindo a saída de Dilma? O que impede de que haja uma ou outra pessoa levantando um cartaz pela reforma? Se o ministro não tem como avaliar qual a fração de pessoas que pediam reforma política e se as lideranças não pedem reforma política, por que ele consideraria, se não por interesse exclusivamente próprio e de seu partido, que o pedido pela reforma política era parte relevante da manifestação?

Aliás, existe algo muito mais sério nesta declaração do Cardoso. Se para ele é normal que 'as pessoas ouvem as vozes das ruas e interpretam de acordo com as suas convicções', ele acha normal usar a manifestações populares conforme for interessante a ele e a seu partido.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques