sábado, 7 de março de 2015

A falência do Mais Médicos


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Pedro Henrique

Nos dois últimos anos, o Brasil passou por uma revolta geral com a corrupção e a qualidade dos serviços públicos, que chegaram ao fundo do poço. Com a desculpa esfarrapada de resolver o problema da saúde, Dilma 'teve' a brilhante idéia do programa mais médicos. Ela não 'teve' essa ideia de fato, mas apenas copiou de um projeto idêntico que aconteceu na Venezuela, que contratava médicos cubanos com a desculpa de melhorar a saúde. As verdadeiras intenções do projeto são outras. Veja a fala da estudiosa do Foro de São Paulo e do bolivarianismo, Graça Salgueiro:
A vinda desses médicos cubanos ao Brasil serve a alguns fins: fazer doutrinação marxista e enaltecer a revolução cubana e, de passagem, enaltecer o governo brasileiro angariando votos para as eleições de 2014. Como a “eleição” de Maduro está ameaçada, pois a oposição desta vez não aceitou calada a monumental fraude, os Castro querem se assegurar de que se perderem essa “boca” terão outra na reserva, afinal, esses 6.000 médicos cubanos vão custar aos cofres públicos, isto é, o nosso bolso, a bagatela de U$ 792 milhões. Se considerarmos o dólar a R$ 2,00, o custo aproximado será de UM BILHÃO, QUINHENTOS E OITENTA E QUATRO MILHÕS DE REAIS, que poderiam construir ambulatórios e hospitais nos locais menos assistidos, pois os médicos brasileiros não querem ir para os rincões mais distantes por FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO!"(Nota Latina)
O Mais Médicos significa a extorsão do povo brasileiro, pois surge de anos de descaso com a saúde pública apresentando apenas um 'paliativo' e não uma solução dos problemas de saúde, segundo uma representante do SUS

Ora, usar um paliativo para um problema que se torna mais sério ano após ano é como dar um analgésico para alguém que tomou um tiro no peito: o analgésico pode até aliviar a dor, mas não impede que a pessoa morra. O chantagismo do governo em relação ao povo se torna cada vez mais claro. O PT deixa os problemas sociais se agravarem para que possa lançar mão de paliativos eleitoreiros só para aliviar a dor do povo, mas deixando-o morrer nas filas do SUS.

Além das intenções e do modo como o programa foi empurrado goela abaixo do povo, há ainda outra coisa importante a ser dita sobre o programa. Ele é a conivência com um trabalho em situação análoga a da escravidão. Médicos cubanos vivem na miséria no seu país de origem. Muitas vezes, eles têm de trabalhar em mais de um emprego de tão baixo que é o salário do médico em Cuba, além de receber uma formação precária não só em medicina, mas como cidadãos. 

Eles praticamente são forçados à ir para outros países ter um pouco de dignidade, mesmo ficando com apenas 30% do salário em comparação com outros médicos do programa. Parte deste salário ainda é enviado para a família que está proibida de sair de Cuba. 

Os médicos cubanos no Brasil ainda vivem vigiados por agentes que restringem a liberdade destes médicos para evitar que fujam para outros países ou denunciem as condições em que vivem. Não precisa nem dizer que o governo brasileiro é conivente e colabora com esta situação ao criar o programa.

Após um ano do Mais Médicos, metade das cidades que receberam inicialmente médicos, tem menos médicos do que tinham antes do programa, sendo 14% do total de municípios atendidos. Pelo menos um terço dos médicos cubanos trabalham sem supervisão, o que é exigido, pois eles não fizeram nenhum exame de revalidação que comprove conhecimentos e competências mínimas para um médico. 20% dos municípios atendidos continuaram com a mesma quantidade de profissionais que tinham antes do programa. 18% dos médicos admitem que a falta de conhecimento de protocolos clínicos, atrapalhou o atendimento. 

A seguir um gráfico ilustrativo:


Além das condições precárias do médico cubano que o PT aceitou e com o qual regime ele colabora, além do chantagismo petista de destruir serviços públicos para depois propor 'paliativos' que interessam a eles, além de conspirar para destruir a democracia, a sociedade e o povo brasileiro e escravizá-lo, agora aparecem dados sobre o fracasso monumental do Mais Médicos. 

Já passou da hora do povo resgatar sua dignidade e exigir respeito do governo, enterrando este programa, e tratando a saúde com seriedade. A morte de brasileiros não pode continuar sendo usada pelo PT como moeda de troca para ganhar eleição.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques