terça-feira, 17 de março de 2015

A faixa que mais assustou os petistas nas manifestações


Imagem: Reprodução Redes Sociais

Por Alexandre Borges

Uma faixa que tirou a esquerda do sério neste domingo, o que é sempre uma boa notícia, é a que dizia "Chega de doutrinação marxista / Basta de Paulo Freire". Essa é uma pauta que precisa urgentemente ser colocada para a sociedade, trazida por algum manifestante que não está nem um pouco preocupado com "o que vão dizer", sempre uma orientação importante para quem escolhe participar da vida política.

Como tenho repetido nos últimos dias, uma oposição apenas reativa, que fica fazendo beicinho para o PT mas não tem uma agenda própria e não oferece uma alternativa política para o país, que não tem lideranças articulando idéias e propostas concretas para a população, não vai a lugar algum. Manifestações do tipo "ai gente, cansei", que não explicam para o eleitor o que tem que ser feito para melhorar o país e quem pode liderar esse processo é apenas perda de tempo (leia mais aqui).

O desenvolvimento do Brasil passa necessariamente por uma profunda reforma da educação, hoje totalmente aparelhada e ideologizada, com resultados desastrosos e previsíveis. Uma nação de analfabetos funcionais não pode almejar nada além de vender commodities e atrair turismo sexual.

Enquanto ficamos nos últimos lugares dos rankings educacionais do mundo e nossa produção científica é irrelevante, com raras e honrosas exceções, as escolas brasileiras só ganham as manchetes dos jornais quando o assunto é mostrar meninos usando saias ou ganhando o direito de entrar no banheiro das meninas.

Sem uma educação de qualidade e acessível, sem pais e professores juntos trabalhando diariamente pela melhoria dos currículos e pela criação de um ambiente em que o pensamento livre vale mais que a doutrinação, sem um compromisso real com o aprendizado, a meritocracia e a superação, não se vai a lugar algum.

Se você é da área de educação ou tem filhos em idade escolar, essa briga é sua. Os métodos e resultados de Paulo Freire e seus seguidores há décadas no Brasil precisam ser questionados e avaliados sem medo de patrulhas e da violência reacionária dos sindicatos e da burocracia estatal.

Paulo Freire é uma unanimidade e questionar a pedagogia marxista não é tarefa para os fracos. Você tem que estar pronto para o embate intelectual e político com a força de quem cansou de ver os jovens do país despreparados para a vida intelectual e para o mercado de trabalho. O petismo nas escolas precisa da sua omissão para prosperar.

Se você não está disposto a brigar pela educação dos seus filhos, é melhor começar a rever suas prioridades. Este manifestante isolado, que já está apanhando na imprensa dos canalhas e oportunistas de sempre, cumpriu seu papel de levantar a discussão com louvor. Que ele não esteja sozinho no próximo 12 de abril.

O político que abraçar essa causa tem meu voto e meu apoio e merece o seu também. Estamos esperando que ele apareça.

Se você não conhece nada do assunto, segue um pequeno roteiro para começar:
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques