sábado, 21 de março de 2015

A ética perversa de Bresser Pereira mostra como o petismo é incorrigível


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Luciano Ayan

O ministro da Fazenda do governo José Sarney, Bresser Pereira, é um petista de carteirinha. Usa todos os discursos fraudulentos do partido, como "se você é contra, é porque não quer ver pobres viajando de avião" (mas, até mesmo se fosse por pura lógica, quem defende liberdade de mercado, como eu, quer ver pobres consumindo mais) ou "quem critica é golpista" (embora a crítica a um governo é parte da democracia) ou "você é da Casa Grande, contra a Senzala" (mesmo que hoje em dia os adeptos da redução do estado estão mais próximos do abolicionismo, pois o estado é opressor) ou "você só pensa assim por que acredita na mídia golpista" (mal sabem eles que leio mais a blogosfera estatal, para encontrar fraudes, do que a mídia tradicional) ou "você é fascista" (mesmo que eu só peça redução do estado o tempo todo, ou seja, é o inverso de fascismo), e daí por diante. 

É claro que estamos diante de mentes detentoras de uma perversidade difícil de descrever. Isto, é claro, até você ler a obra "A Moral Deles e a Nossa", de Leon Trotsky. Por essa obra, entendemos que a extrema esquerda desenvolveu um "sistema moral" no qual a capacidade de mentir é o diferencial "positivo". Ou seja, a elite moral deles é aquela com maior potencial de mentir, dissimular e praticar atrocidades. Como dizia Lênin, "o melhor revolucionário é um jovem desprovido de toda a moral". O resultado da aplicação deste sistema moral só vai resultar em totalitarismo, opressão, barbarismo e diversas outras formas de horror. 

Quem for debater com essa gente e não estiver consciente deste tipo de perversidade, não terá estrutura mental para uma reação eficaz. Não se dialoga com essa gente. Ao contrário, o que devemos fazer é desmascará-los, truque após truque, rotina após rotina, frame após frame, rótulo após rótulo, e ainda expor ao público o quanto são monstruosos. A isso deveria se limitar o tratamento desta gente. 

Nada é mais ilustrativo destes abismos mais profundos da depravação humana do que a declaração de Bresser Pereira dizendo que o problema do PT não está na corrupção, mas no descuido que os permitiu serem pegos. E conclui, desabafando, "é uma pena". Esta imagem fecha a questão:

Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques