terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Um brinde à liberdade: os 25 anos da queda do muro de Berlim


Imagem: Reprodução Redes Sociais
Por Luiz Aguiar

No dia 9 de novembro de 2014 os alemães comemoraram os 25 anos da queda do muro de Berlim. Um pouco mais de dois anos antes da queda do muro, ainda em junho de 1987, o então presidente americano, Ronald Reagan, proferiu um discurso memorável dirigido ao líder soviético, Mikhail Gorbachev, pedindo que este derrubasse o muro.

Recentemente li um texto de um colunista do site Opera Mundi que disse que a construção do muro por parte dos soviéticos e alemães orientais foi apenas um "ato defensivo de guerra".
Mas vejam só como é um ato defensivo arrancar o direito de ir e vir da população de uma cidade do próprio país.

E ele ainda comparou o muro alemão com outros que existem atualmente em fronteiras de países.

Ele apenas esqueceu de falar que os muros construídos na fronteira dos Eua com o México, em Israel e no Marrocos evitam que pessoas entrem em suas fronteiras, mas não estão proibindo ninguém de sair delas.

Em outras palavras, o muro de Berlim só poderia ser comparado a tais casos se tivesse sido construído pela Alemanha Ocidental para evitar que os berlinenses orientais fossem para o lado ocidental.

Porém existia aí além de uma diferença dos construtores (que eram soviéticos e alemães orientais) uma diferença vetorial (o objetivo do muro não era evitar que pessoas de fora entrassem em Berlim oriental, mas sim evitar que pessoas de dentro saíssem da cidade oriental).

Depois de viverem os dois piores regimes coletivistas e totalitários que já existiram, os alemães sabem o quão importante é a liberdade individual em todos os sentidos. Mais de 130 pessoas foram fuziladas apenas por tentarem atravessar o muro que os soviéticos construíram ainda no meio da guerra fria para impedir que berlinenses orientais passassem para o lado ocidental.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques