sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Empreiteiras da Lava Jato bancaram filme sobre Lula


Imagem: Divulgação
Por Luciano Ayan

Nesta semana vimos Lula fazer incitação à guerra em um momento patético onde ele fingia "defender a Petrobrás", em um ato na ABI (Associação Brasileira de Imprensa) no Rio de Janeiro. O detalhe é que ver Lula fazendo um ato "em defesa da Petrobrás" é como ver Suzane von Richtofen em uma homenagem aos pais. 

Ninguém danificou mais a Petrobrás do que o governo petista. Se isso é "defender a Petrobrás", então, por favor, não defendam mais. Melhor seria se fizessem um churrasco em homenagem à empresa e deixassem de parasitá-la. 

Mas, enfim, de onde vem tanto "apreço pela Petrobrás? No caso de Lula, até as empreiteiras envolvidas no Petrolão bancaram o seu filme, como vemos na coluna de Felipe Patury:
No início do filme Lula, o Filho do Brasil,dirigido por Luiz Carlos Barreto e lançado em 2010, anuncia-se que a obra “foi produzida sem o uso de qualquer lei de incentivo fiscal federal, estadual ou municipal, graças aos patrocinadores”. Na lista de patrocinadores, no entanto, constam as empreiteiras Odebrecht, Camargo Corrêa e OAS, as três maiores do país e que são investigadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal e do Ministério Público. Policiais e promotores apuram desvios de até R$ 10 bilhões no esquema do petrolão. A cinebiografia também foi patrocinada pela EBX, do empresário Eike Batista.
E então Lula ganhou até um filme das empresas que receberam dinheiro da Petrobrás? Mas se a Petrobrás "é do povo brasileiro", por que o povo não ganha filmes também?

O PT realmente conseguiu transformar este país em motivo de chacota. 


Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques