domingo, 8 de fevereiro de 2015

Delirante, Lula diz que “PT está se tornando um partido igual aos outros”. Não, nenhum se iguala ao PT…


Por Luciano Ayan

Lula andou sumido por um tempo. Uns diziam que ele estava doente. Outra hipótese é a de que ele estivesse fazendo algum curso de comédia. Neste caso, já veríamos efeitos em seu discurso, conforme matéria da Folha na qual ele disse que o “PT tem se tornado cada vez um partido igual aos outros”.


Nesta sexta-feira (6), ele afirmou:
É neste ambiente que alguns cometem desvios que nos envergonham. Precisamos dar um fim a essa situação.
É por isso que o PT é um partido inigualável. Nenhum outro partido grande é capaz de tal cinismo. Pois nesta semana mesmo, Lula deu total apoio a João Vaccari, sobre o qual recaem acusações seríssimas de recebimento de propina. E ainda assim, Lula fala de “alguns que cometem desvios que nos envergonham”. O comportamento do líder petista, por sua vez, é incongruente com o que acabou de dizer. Com o PT é o oposto: se um petista comete algo digno de envergonhar as pessoas normais, os líderes do partido, ao contrário, irão fazer homenagens aos sujeitos. Foi assim com os mensaleiros e está sendo assim com João Vaccari. Então não, mil vezes não, mas de jeito nenhum… o PT não está se tornando um partido igual aos outros. Seu diferencial de cinismo e duplo padrão jamais será igualado. Talvez pelo PCdoB e PSOL, no dia em que eles ficarem maiores.

Mais parangolé abaixo:
[Sobre João Vaccari] Eles estão repetindo o mesmo ritual que começou em 2005, quando começaram as denúncias que eles chamaram de mensalão. Na campanha, Dilma foi vítima disso como poucas vezes vi ser […] Achamos que tudo que acontece tem que de ser informado. O critério da mídia é da criminalização do Partido dos Trabalhadores, desde que nós chegamos ao governo. Eles trabalham com a convicção de que é preciso criminalizar o partido, não importa se é verdade ou não é verdade. O que importa é a construção da narrativa […] Nossos adversários não se incomodam do prejuízo que causaram à Petrobras e ao Brasil. Eles vão prestar contas à história.
Não há nenhum outro líder de grande partido que use tantos jogos sujos, em ritmo alucinante, quanto Lula. E Dilma é a mesma coisa. Observem os embustes: (1) João Vaccari é um pobre inocente, (2) Mensalão não existiu, apenas o “que chamam de mensalão”, (3) Dilma, a pobre coitada, apanhou na campanha, (4) A mídia quer criminalizar o PT, então a famosa corrupção endêmica petista é invenção midiática, (5) Tudo que você vê de investigações é apenas “construção da narrativa”, que é o que importa, (6) A divulgação da mídia dos escândalos causa prejuízo à Petrobrás, então precisa parar, (7) Se isso não parar, eles vão ter que “prestar constas à história”.

Para qualquer um querendo se igualar, é preciso, para fazer discursos deste tipo, primeiro de tudo perder qualquer traço de vergonha na cara. A ideia é assumir um sistema moral que envergonharia uma víbora. Em seguida, é preciso saber conviver com o fato de que muitos perceberão o nível de sua desonra. Daí basta tomar estes percebedores do embuste como inimigos a serem destruídos. E depois combinar com os seus aliados que eles devem tolerar toda a palhaçada e viver de encenação.

Realmente, não tem jeito, Lula, não dá para qualquer partido grande se igualar em termos de cinismo psicopático ao PT. Nunca serão, jamais serão…
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques