domingo, 22 de fevereiro de 2015

Até o esquerdista Clovis Rossi reclama de silêncio petista quanto aos horrores de Maduro na Venezuela. Mas não há silêncio. Há apoio.


Imagem:: Reprodução Redes Sociais
Por Luciano Ayan

A atitude do governo petista diante da prisão arbitrária do prefeito de Caracas Antonio Ledezma é tão repugnante, tão fétida, tão repelente que tem até esquerdista irritado e constrangido com toda a baixaria. 

Clovis Rossi é um exemplo disto, chegando a citar o fato da Anistia Internacional ter emitido um comunicado em que diz ser "inaceitável que se detenham indivíduos sem evidência aceitável de que tenham cometido algum delito". O comunicado complementava: "No último ano foram detidas arbitrariamente pessoas pelo simples fato de serem opositoras ou terem visão crítica do governo". Em seguida, Rossi mencionou que a Anistia Internacional fez o que o governo brasileiro deveria ter feito. 

Veja mais a partir de Rossi:
A propósito, a mulher de Leopoldo López, um desses prisioneiros, está avisando que a próxima a ir para a cadeia é a deputada Maria Corina Machado, arbitrariamente cassada. Por que a diplomacia brasileira, claramente surpreendida pelo caso Ledezma, fica quieta? A explicação oficiosa é a de que vocalizar críticas como a da Anistia significaria deixar o Brasil completamente descolocado para qualquer tentativa de mediação. 
O argumento até faria sentido se a própria Venezuela não estivesse constantemente humilhando a diplomacia brasileira [...] O caso Ledezma, assim como prisões anteriores, evidencia que, em vez de diálogo, o governo venezuelano prefere uma inaceitável truculência.
Ainda assim, o Brasil se presta a legitimar esse tipo de violência, ao aceitar participar de nova missão da Unasul, na semana que vem em Caracas, segundo anunciado por Ernesto Samper, o secretário-geral da Unasul [...] 
O Brasil deveria deixar claro também que essa história de inventar um golpe em marcha, dia sim, outro também, já não engana mais ninguém e não tapa os problemas que a incompetência do governo de Maduro deixou se amontoarem.
É claro que não dá para dizer tal coisa publicamente, mas a portas fechadas ou o Brasil se mostra à altura do jogo democrático ou acabará desmoralizado.
Para começo de conversa quem disse que a diplomacia brasileira foi "claramente surpreendida pelo caso Ledezma"? Claro que não, pois a regra do jogo bolivariano foi sempre esta. 

Ademais, que história é essa de "Venezuela constantemente humilhando a diplomacia brasileira"? Na verdade, infelizmente a diplomacia petista é parceira da Venezuela. 

A questão não é se o PT "legitima a violência de Maduro", mas é exatamente isso que o PT quer fazer com opositores no Brasil na primeira oportunidade. 

Ademais, inventar golpe em marcha, dia sim, outro também, é exatamente o que o PT tem feito. Maduro é Kirchner amanhã. Kirchner é Dilma amanhã. 

Tudo bem que Rossi fez uma crítica, mas tentou se fazer de sonso para facilitar a vida petista. Aqui esse truque não rola. 

O PSDB, que não era muito afeito a denunciar o bolivarianismo no passado, ultimamente parece ter acordado para a vida, ao repudiar a escalada antidemocrática no regime de Maduro:
É com indignação e crescente preocupação que assistimos à escalada de violência praticada pelo governo da Venezuela contra aqueles que divergem democraticamente do regime do presidente Nicolás Maduro.
Sob pretextos vagos, opositores têm sido detidos ou mesmo sequestrados, como aconteceu ontem com o prefeito da área metropolitana de Caracas, Antonio Ledezma – preso mediante coação e sem qualquer ordem judicial. Abusos já vitimaram antes Leopoldo López e a deputada María Corina Machado.
Percebe-se evidente a radicalização do regime bolivariano, em confronto com os valores democráticos professados pelo povo venezuelano, amigo do Brasil. Multiplicam-se os excessos e as arbitrariedades; fenecem as liberdades e os direitos. 
Consideramos inconcebível que um país-membro do Mercosul continue a desrespeitar as cláusulas democráticas que regem o bloco sem que os demais integrantes, como é o caso do Brasil, sequer se pronunciem a respeito.
O Partido da Social Democracia Brasileira manifesta sua solidariedade aos venezuelanos perseguidos pelo governo de Nicolás Maduro, repudia o ataque perpetrado às liberdades civis e políticas e cobra do governo do Brasil a imediata condenação às atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime bolivariano.
Senador Aécio Neves – presidente nacional do PSDB
Senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB no Senado
Deputado Carlos Sampaio – líder do PSDB na Câmara dos Deputados
Imediata condenação? Ok, ok... eu entendo que foi mais um recurso de pressão, pois o PT está morrendo de rir. 

1. Condenamos os fatos e ações com vistas a desestabilizar a ordem democrática na Venezuela; rechaçamos ainda as ações criminosas de grupos violentos como instrumentos de luta política, bem como as ações midiáticas que ameaçam a democracia, suas instituições e a vontade popular expressa através do voto. Lembramos que esta não é a primeira vez que a oposição se manifesta desta forma, o que torna ainda mais graves esses fatos.
2. Nos somamos à rede de solidariedade mundial para informar e mobilizar os povos do mundo em defesa da institucionalidade democrática na Venezuela, fortalecer a unidade e a integração de nossos povos.
3. Nos solidarizamos aos familiares das vítimas fatais fruto dos graves distúrbios provocados, certos de que o Governo Venezuelano está empenhado na manutenção da paz e das plenas garantias a todos e todas cidadãos e cidadãs venezuelanas. 
São Paulo, 18 de fevereiro de 2014.
Rui Falcão - Presidente Nacional do PT
Mônica Valente - Secretária de Relações Internacionais do PT
É claro que o PT se pronunciou. E é claro que o PT fez a condenação. Das vítimas dos crimes de Maduro, é óbvio. 

Se pessoas com mente assim já estão prontas a justificar genocídio em nome do socialismo, por que teriam qualquer dificuldade em fazer o mesmo diante da prisão criminosa de Ledezma?

Na questão venezuelana, só precisamos expor os crimes de Maduro e o endosso fervoroso que o PT dá a esse ditador monstruoso. Não há mais diálogo com petistas nesta questão.
Comentários
0 Comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

UOL Cliques